domingo, 12 de fevereiro de 2017

Detalhes intrigantes de crimes famosos que ninguém consegue explicar pt.4

Parte 1, 2 e 3

Uma vítima de Jack Estripador diz a polícia o nome da próxima vítima do assassino

Em 29 de setembro de 1888, a polícia de Londres levou presa a prostituta Catherine Eddowes, e quando ele foi libertada, ela deu a polícia o nome falso de Mary Ann Kelly. Mas seria melhor que essa mulher tivesse passado a noite na cadeia, porque na hora de ir para casa, ela foi atacada e assassinada de forma tão brutal que os seus intestinos foram encontrados nos ombros. O problema é que, um mês depois, Jack Estripador assassinou uma mulher chamada Mary Jane Kelly, quase o mesmo nome dado por Catherine Eddowes.

Não havia nenhuma indicação de que as duas se conhecessem, o que fez com que aparecesse todo tipo de teoria sobre o assassino. Como poderia saber Jack Estripador que sua vítima teria dado o nome de outra pessoa, e mais tarde ela seria morta? Será que existia alguma conexão entre as mulheres e o assassino? Uma das explicações é que, como todas as prostituas costumam ter um nome fictício, Catherine teria inventado esse nome por pura coincidência. E esse é só mais um crime não resolvido que parece ter muitas coincidências.

  créditos: fatosdesconhecidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário