segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Mauvaise Foi


"A Melhor arma do mentiroso é a confiança do inocente"
- Stephen King
Em algum lugar lá fora, desse grande planeta azul, através de oceanos e ao longo do tempo, você pode reconhecer um rosto familiar. Desta pessoa em particular você só terá um vago sentido de memória, alguém que você pode ou não ter conhecido em algum momento da sua vida. Mais ou menos, eles aparecem exatamente naqueles momentos, quando você quer alguém para conversar, não importando com quem.
Eles são simplesmente a negação da sua própria existência. É desta forma que este estranho aparentemente atemporal, até mesmo imortal se você quiser, vai se apresentar a você.

Haverá sempre uma pessoa estranhamente familiar, um estranho que você acha que pode se lembrar de alguma experiência do passado, enraizados no pano de fundo de suas memórias. Tenha em mente, porém, que essa pessoa pode ter um nome estranho. Poderia ser o Mike, ou Lindsey, ou Brian. Talvez seja um dos colegas de trabalho de seu pai, ou talvez um ex-vizinho seu que se mudou. Você sabe o que você sabe, mas a partir de agora, bem, você não pode mais confiar nisso.



Um dia, você estará tomando um café no centro de Chicago, e pela janela, você vai vê-lo. Ele vai acenar e sorrir e você vai acenar e sorrir de volta, e você tentará lembrar quem ele é.
"Eu o conheço? Nós estudamos juntos? " Você vai se perguntar. Ou talvez você possa estar andando por uma ponte em Dublin, e olhe, lá está ela, te oferecendo um cigarro. Você acha que vai lembrar o nome dela, mas você não vai lembrar.
"Ela não é amiga da minha irmã? Ela é a namorada de um amigo? " Pode ser, mas quem sabe? Ela vai dizer para você se aproximar dela, ou vai te oferecer um lugar para sentar, assim como uma pessoa que você conhece faria. Vá em frente, junte-se a eles por algum tempo. Você sabe que os conhece, mesmo não se lembrando agora.
Se junte a eles, e converse um pouco. Siga eles, afinal, eles podem parecer estranhos, mas isso não significa que você não pode confiar neles. Tudo bem, basta dar uma boa caminhada, e se pegar, é claro se você quiser. Tente descobrir o nome deles. Não deve ser tão difícil, o nome deles já estava na ponta da sua língua desde que você colocou os olhos sobre eles, quando você os encontrou na ponte. Ou no estacionamento. Ou na biblioteca.

Eles parecem ser amigáveis, é porque eles são mesmo. Sempre educados, sempre espirituosos. Não há necessidade de ser cínico aqui, porque você não tem a certeza de suas motivações, mas mesmo assim, eles são. Se você começar a duvidar deles, então sinta-se livre para fazer quantas perguntas quiser. Pergunte sobre qualquer coisa, como: "Quem é você mesmo?", ou "Onde é que vamos?"
Você provavelmente vai esquecer de fazer isso, mas tudo bem. Você precisa mesmo é manter o foco sobre a caixa.
Ah, eu esqueci de mencionar. Você vai notar que tem algo debaixo do braço dessa pessoa em particular. Sim, trata-se de uma caixa, uma caixa de madeira. Pequena e bem polida. Ela tem uma alça, e até mesmo uma tampa.
Você pode não reconhecer esta caixa rapidamente. É algo muito importante para ser varrido para debaixo do tapete, mesmo que isso não significa nada para você agora. Naturalmente, você vai ficar curioso, e a conversa com o estranho vai inevitavelmente levar ao conteúdo da caixa. Aqui está a sua chance de aprender alguma coisa.

"O que é isso?" Você pergunta o estranho. Se vocês dois estiverem de pé, tudo que estiver próximo a vocês vai simplesmente parar. Não, não se preocupe com isso, é perfeitamente normal. Basta se sentar, e tentar se divertir. Se você tiver senso de humor, a pessoa que você está com, seja ele quem for, eles vai começar a falar.
"Por que você quer saber?" Ele vai te perguntar, mas somente se você realmente quer descobrir. Confie em mim, você não quer saber.
"Eu só estava pensando." Você vai dizer. Seu amigo, o estranho, ele vai sorrir. Ele coloca a caixa na sua frente, quase como se estivesse te oferecendo para dar uma olhada dentro dela.

"O que você acha que é?" O estranho vai te perguntar. Você não vai saber como responder a essa pergunta. Poderia ser qualquer coisa. Qualquer coisa mesmo, ou talvez nada. O estranho, sim, ele é de fato um estranho, vai ver o olhar confuso em seu rosto. Ele vai perceber que você não sabe, e irá sorrir.
"É um portal para o inferno. É cada pesadelo que você já teve. " Ele vai dizer. Ou talvez, ele pode dizer também "É uma abominação, um crime contra a natureza" Ou algo assim. Então, ele vai olhar para você, com um olhar sério.

Então você vai rir, porque para você não é possível que essas coisas poderiam estar nessa caixa. Seria tolice acreditar nisso. Não há absolutamente nada de perigoso nessa caixa. Mas, você continuará não sabendo o que está dentro dela. Nessa caixa, que está nas mãos desse estranho, se esconde um segredo pronto para ser redescoberto.
Mais um segredo, realmente, muito agradável agradável. Definitivamente não pode ser uma surpresa ruim.

Ele continua dizendo para você pegar a caixa. Você continua a dizendo a si mesmo que você quer para abrir a caixa.
Se quiser, pode abrir a caixa, o que poderia ter de tão ruim? Quem não gosta de um pouco de aventura? Agora, não se preocupe. É normal ficar um pouco nervoso, não deixe que esses sentimentos dominem você. Basta você ter um pouco de fé, um pouco de confiança, e tudo vai ficar bem.

Não se assuste, é apenas uma velha caixa de madeira, com uma trava e uma tampa. Apenas abra e dê uma olhada, apenas espie um pouco. A curiosidade sempre foi uma coisa boa. Além disso, qual é a pior coisa que poderia acontecer? É totalmente seguro.

Então, quando você encontrar essa certa pessoa, e você certamente vai encontra-la, vá em frente e apenas diga que quer olhar na caixa. Não seja cético, rude ou pessimista. Abra a caixa, essa é uma experiência que poucas pessoas têm.
O que há para perder? Qual a pior coisa que pode acontecer? É perfeitamente seguro, então vá em frente e olhe.
Você pode confiar em mim.

Créditos: creepypastadark

Nenhum comentário:

Postar um comentário