quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Casos de Navios Fantasmas II

HMS Eurydice

Em 1878, o HMS Eurydice, um navio de treinamento da Marinha Real, sumiu enquanto navegava perto da Ilha de Wight. Uma repentina tempestade de neve afundou o navio, matando 364 tripulantes, depois de um dia calmo. O fenômeno ocorreu tão de repente que as pessoas não tiveram tempo para reagir, de acordo com reportagens da imprensa.

"O Eurydice continuou com a vela levantada e com as suas portas abertas antes de desaparecer no meio da nevasca", escreveu Victoria Bartlett em um artigo para o site da BBC. "Por fim, havia apenas dois sobreviventes", Bartlett observou. O navio ainda continuou flutuando, mas, por estar fortemente danificado, acabou afundando.


Desde então, vários relatos de uma embarcação fantasmagórica estão assombrando a área. Marinheiros e visitantes afirmam ter visto um navio fantasma na Ilha de Wight. Na década de 30, um submarino britânico encontrou o HMS Eurydice em sua forma "morta". Além disso, Prince Edward supostamente viu o navio durante as filmagens de um documentário, em 1998.


Mary Celeste


Em 04 de dezembro de 1972, um grupo a bordo de um navio chamado Dei Gratia encontrou uma embarcação chamada Mary Celeste à deriva no mar do Oceano Atlântico, não muito longe dos Açores. Ela estava completamente deserta. Das 10 pessoas que se sabe que estavam a bordo do Mary Celeste, nenhuma nunca foi encontrada.

Um salva-vidas estava faltando, mas nada no navio deu nenhuma indicação a respeito do motivo pelo qual o Mary Celeste foi abandonado. O grupo descobriu que tinha havido algumas inundações, O navio estava transportando mais de 1.700 barris de álcool, alguns dos quais já haviam derramado dentro da embarcação.

A tripulação do Dei Gratia levou o Mary Celeste para Gibraltar, onde as autoridades britânicas começaram uma investigação sobre o que aconteceu. Eles não foram capazes de chegar a uma resposta definitiva e o caso do navio ainda permanece sem solução, bem como todas as pessoas que estavam a bordo nunca foram encontradas.

Flying Dutchman

O navio fantasma mais famoso de todos é o Flying Dutchman que assombra as águas perto do Cabo da Boa Esperança, na África do Sul.

Existem diversas variações da história, mas a mais famosa é que o piloto do navio, o capitão Hendrick Vanderdecken, que viveu no século 17, encontrou uma tempestade no Cabo da Boa Esperança e amaldiçoou Deus e todos os elementos que Ele estava enviando. O navio atingiu uma rocha e afundou, levando toda a tripulação junto com ele.

Desde então, o capitão e toda a tripulação fantasma podem ser vistos navegando pelas águas, esperando o dia de serem perdoados. "Sua entrada foi recusada em todas as portas e estão condenados a ficarem no oceano até o período em que a sua penitência expirará", conta uma história publicada em um livro de 1803 escrito por John Leyden.

Créditos: megacurioso

Nenhum comentário:

Postar um comentário