terça-feira, 25 de novembro de 2014

Casos de Navios Fantasmas I

El Caleuche

El Caleuche é um navio fantasma que sempre está nas águas da costa do Chile. "El Caleuche sempre navega à noite e aparece de repente em meio ao nevoeiro, sempre muito bem iluminado", escreve a autora Ann Bingham.


Em seu livro "Mitologia do Sul e Mesoamericana de A a Z" (Chelsea House, 2010), ela diz que o navio "guarda as águas e pune severamente todas aquelas pessoas que trazem dificuldades para o mar ou para as criaturas que vivem nele".


HMS Erebus e HMS Terror


Em 19 de maio de 1845, dois navios — HMS Erebus e HMS Terror — partiram para a Inglaterra com a vela definida para o Ártico canadense. Seu objetivo era navegar através das águas traiçoeiras que separavam os oceanos Atlântico e Pacífico. Lideradas por Sir John Franklin, as embarcações saíram para coletar amostras e realizar estudos científicos ao longo do caminho.

Dentro delas, partiram 134 oficiais e homens da expedição, mas nenhum deles jamais retornou. Mais tarde, foram encontradas mensagens por uma missão de resgate que indicavam que os navios ficaram presos no gelo da Ilha do Rei William, no Ártico canadense. Franklin morreu em 11 de junho de 1847 e as embarcações foram abandonadas em 22 de abril de 1848.

Os sobreviventes tentaram atravessar o gelo e alcançar o continente canadense em segurança, mas não é preciso dizer que a missão falhou.

København

Em 14 de dezembro de 1928, o København, um veleiro dinamarquês, deixou o Rio de la Plata, entre o Uruguai e a Argentina, rumo à Austrália. Ele era notável por ter cinco mastros. "Era uma embarcação bem fácil de ser encontrada, equipada com rádio, motor auxiliar e amplos botes salva-vidas", escreve Hamish Ross para a revista Sea Breezes.

"Ele era um navio em treinamento e levava uma tripulação de 60 homens. Muitos deles eram cadetes, alguns de famílias dinamarquesas muito importantes". A embarcação entrou em contato por meio do rádio com o navio a vapor norueguês William Blumer em 21 de dezembro, mas depois disso nunca mais foi vista.

"Após o desaparecimento do København, muitas teorias surgiram a respeito, mas o mais provável é que ele tenha atingido um iceberg na escuridão ou neblina", escreve Ross. "Houve relatos de visões de uma embarcação fantasma de cinco mastros em 1930. Em 2012, destroços que poderiam ser do København foram encontrados na Ilha de Tristão da Cunha.

Créditos: megacurioso

Nenhum comentário:

Postar um comentário