domingo, 8 de junho de 2014

7 Bizarrices já Encontradas em Lanches do McDonald's

Barata

Em 2012, um usuário do Reddit postou uma foto que revirou o estômago dos internautas e se espalhou por todo o mundo. A imagem era de um hash brown do McDonald’s, um bolinho de batata crocante vendido nos restaurantes da rede nos Estados Unidos. O problema é que o bolinho tinha uma baita de uma barata esmagada. E o pior, o rapaz já tinha comido a metade quando percebeu a nojeira.

Segundo o Daily Mail, o cliente foi mostrar o absurdo para o gerente e ele só marcou o recibo e disse que ele poderia voltar no outro dia para comer a mesma refeição de graça, sem parecer muito preocupado.


Curativo

Em 2005, Lauren Coleman, uma estudante da Universidade de Illinois, comprou uma porção de batatas-fritas em um restaurante da rede no campus do local onde estudava. Ela levou a comida no caminho para a sala de aula e foi comendo uma a uma até que encontrou algo nojento, um curativo (do tipo Band-aid) usado e com sangue.

Ela voltou imediatamente para o restaurante e mostrou para o gerente, que lhe devolveu o dinheiro e ofereceu outro pacotinho de batatas. Em seguida, uma funcionária aproximou-se de Coleman e admitiu que o curativo pertencia a dela, pedindo-lhe desculpas. A garota fez reclamação no atendimento ao cliente, mas decidiu não abrir processo.

Unha

Esse caso aconteceu em 2010 na ilha de Hisingen, na Suécia. Yusuf Bercil, de 47 anos de idade, comprou um hambúrguer do McDonald’s e, ao dar a primeira mordida, sentiu como se algo muito rígido machucasse as suas gengivas, ficando preso nelas.


Ele foi imediatamente ao banheiro e quando olhou sua boca no espelho viu que era uma unha que ficou presa nos seus dentes quando ele mordeu o sanduíche. "Ela estava presa entre meus dentes e gengivas. Eu consegui tirar, mas depois eu vomitei. E se um dos meus filhos tivesse comido o hambúrguer em vez de mim?", disse ele. Os funcionários não souberam explicar como a unha foi parar lá.

Rato

Em 2006, o treinador de futebol Todd Haley levou para casa uma salada do McDonald’s para sua esposa. Depois de já ter comido meia porção, a mulher encontrou um ingrediente nada saudável entre as folhas de salada: um pequeno rato morto. A descoberta a deixou profundamente com medo de ter contraído alguma doença.


Depois do acontecido, eles foram até o restaurante falar com o gerente, que não ofereceu nenhuma explicação, sendo muito mal educado também. Todd entrou com uma ação contra a rede de US $ 1,7 milhões em indenizações. O caso foi resolvido antes que fosse a julgamento por um valor não revelado.

Cabeça de galinha

Katherine Ortega, mãe de duas crianças, na Virginia, comprou duas unidades de McLanche Feliz para seus filhos em um McDonald’s da cidade. Em um deles, veio uma caixinha de nuggets, que guardava uma surpresa.


Ao servir o frango para eles, ela percebeu que uma das peças era um pouco estranha. Em uma inspeção mais minuciosa, descobriu-se ser uma cabeça inteirinha de galinha perfeitamente intacta, empanada e frita, apenas esperando para ser comida. O restaurante ofereceu algumas semanas de refeições de graça, mas, na época, Katherine afirmou que ia passar a cozinhar em casa.



 Larvas

Em março de 2011, em Melbourne, na Austrália, o jovem Leigh Savage abriu seu Big Mac para verificar se os picles extras que tinha pedido estavam no sanduíche. Eles estavam, mas, para seu horror, havia também cerca de 30 vermes rastejando na superfície da carne.


O McDonald’s queria examinar o hambúrguer em um laboratório para discernir como as larvas foram parar ali. Mas Savage, que também relatou o incidente à polícia, só queria um reembolso e um pedido de desculpas. "É muito nojento, eu nunca mais vou comer lá novamente", disse ele à imprensa na época.

Camisinha

Outra "refeição infeliz" foi servida em Friburgo, na Suíça, em 2009, quando uma menina de sete anos de idade encontrou uma camisinha em suas batatas fritas. A mãe da criança chamou a polícia, que lançou uma investigação imediata sobre como o objeto havia chegado até lá.


O preservativo foi enviado para um laboratório forense para verificar se representava ou não um risco para a saúde. Na época da história, o McDonald’s não quis comentar sobre o caso.

Quem ai aceita ir ao Mc comigo agora?

Créditos: megacurioso

5 comentários:

  1. Eu aceito! Apesar de tudo Mc é muito bom.
    Em companhia de um fã de filme de terror melhor ainda( não ia faltar assunto)

    ResponderExcluir
  2. Vc paga a conta é claro...

    ResponderExcluir
  3. #indo buscar o livro de receitas da mamãe! uma lição para aprender á cozinhar! :)

    ResponderExcluir