terça-feira, 11 de março de 2014

Eles são feitos de carne

"Eles são feitos de carne."

"Carne?"

"Carne. Eles são feitos de carne."

"Carne?"

"Não temos dúvida disso. Nós coletamos vários de diferentes partes do planeta, trouxemos a bordo em nossas naves de reconhecimento, e os sondamos durante todo o tempo. Eles são completamente carne."

"Isso é impossível. E aqueles sinais de rádio? As mensagens das estrelas?"

"Eles usam ondas de rádio para falar, mas os sinais não vêm deles. Os sinais vêm de máquinas."

"Então quem fez as máquinas? É com eles que temos que fazer contato."

"Eles fizeram as máquinas. É isso que eu estou tentando te dizer. A carne fez as máquinas."

"Isso é ridículo. Como carne pode fazer máquinas? Você está me dizendo para acreditar em carne consciente?"

"Talvez eles sejam como os Orfolei. Sabe, uma inteligência a base de carbono, mas que passa por um estágio de carne."

"Não. Eles nascem carne e eles morrem carne. Nós estudamos vários momentos de suas vidas, que, aliás, não dura muito. Você tem ideia de qual é a duração da vida de carne?"

"Me poupe. Okay, talvez eles sejam apenas parte carne. sabe, como os Weddilei. Uma cabeça de carne com um cérebro de plasma elétrico dentro."

"Não. Nós pensamos nisso, já que eles têm cabeças de carne, como os Weddilei. Mas como eu disse, nós os examinamos. Eles são todos feitos de carne."

"Sem cérebro?"

"Ah, eles tem sim um cérebro. Mas o cérebro também é feito de carne! É isso que eu estou tentando te dizer."

"Então... O que faz o pensamento?"

"Você não está entendendo, não é? Você está se recusando a lidar com o que estou lhe dizendo. A carne é tudo! Está começando a entender a situação ou vou ter que começar tudo de novo?"

"Oh, meu deus! Você está falando sério então. Eles são feitos de carne."

"Obrigado. Finalmente. Sim. Eles realmente são feitos de carne. E eles vêm tentando entrar emcontato conosco por pelo menos algumas centenas de anos deles."

"Oh, meu deus! Então o que a carne tem em mente?"

"Primeiro queriam falar com a gente. Depois, imagino que queiram explorar o Universo, contrataroutras consciências, trocar ideias e informações. O de sempre."

"Nós devíamos falar com a carne."

"Essa é a ideia. Essa é a mensagem que eles estão enviando pelo rádio.'Olá. Tem alguém aí? Tem alguém em casa?.' Esse tipo de coisa."

"Eles falam então? Eles usam palavras ideias, conceitos?"

"Ah, sim. Mas eles fazem com a carne."

"Eu achei que tivesse me dito que eles usaram rádio."

"E eles usaram, mas o que você acha que tinha nas ondas de rádio? Sons de carne. Você sabe quando bate na carne, e faz um barulho? Eles falando batendo as carnes uma nas outras. Eles podem até cantar esguichando ar através da carne"

"Oh, meu deus. Carne que canta. Isso tudo é demais para mim. Então, qual o protocolo?"

"Oficialmente ou Extra-oficialmente?"

"Ambos."

"Oficialmente, somos obrigados a entrar em contato, receber e registrar qualquer e todas as raças conscientes ou multiexistentes neste quadrante do Universo, sem preconceito, medo ou favor. Extra-oficialmente, eu aconselho que apaguemos os registros e esqueçamos tudo isso."

"Eu estava esperando você dizer isso."

"Pode parecer severo, mas há um limite. Será que realmente queremos ter contato com carne?"

"Eu concordo cem por cento. O que iríamos dizer? 'Olá carne. Como vai? ' Mas será que vai funcionar? Com quantos planetas estamos lidando aqui?"

"Apenas um. Eles são capazes de viajar a outros planetas em contêineres especiais de carne, mas não conseguem viver fora dele. E sendo carne, eles conseguem viajar até o espaço C. O que os limita a velocidade da luz e torna a possibilidade de fazer contato bem pequenas. Praticamente impossível."

"Então vamos apenas fingir que não há mais ninguém no Universo."

"É isso."

"Cruel. Mas como você mesmo disse, quem iria querer conhecer carne? E os que foram trazidos para nossas naves, os que foram examinados? Você tem certeza que eles não vão lembrar?"

"Eles vão ser considerados loucos se lembrarem. Nós mexemos em suas cabeças de carne, então seremos apenas sonhos para eles."

"Um sonho de carne. Estranhamente apropriado, nós somos sonho de carne."

"E marcamos todo o setor como não ocupado."

"Ótimo. Concordo, oficialmente e extra-oficialmente. Caso encerrado. Mais algum? Alguém interessante neste lado da galáxia?"

"Sim, uma tímida inteligência feia de um aglomerado de hidrogênio, em uma estrela classe 9 na Zona G445. Estava em contato a duas rotações de galáxia atrás, quer ser amigável novamente."

"Eles sempre aparecem."

"E por que não? Imagine o quão insuportável, o quão inexplicavelmente frio o Universo seria se alguém estivesse sozinho."


Fonte: Dossiê
~Rebian

Nenhum comentário:

Postar um comentário