domingo, 16 de fevereiro de 2014

O Monstro Inocente

"Eu tinha 17 anos quando aconteceu" foi o que Ronald disse durante seu interrogatório.
Lá estava ele, alguns meses depois do ocorrido. Eu sei porque estava lá com ele. Meu nome é Nathaniel, fui o melhor amigo de Ronald por 4 anos antes do incidente.




- Ronald


Foi no outono de 1997, eu disse: "Hey Nath, vamos acampar esse fim de semana."
Para sua surpresa, pois eu não gostava muito de ficar ao ar livre.
"Por quê?" Ele perguntou.
"Não me pergunte. Vai ser divertido, prometo!" Eu exclamei.
"Uhh, está bem. Mas onde?"
"Lembra-se daquela velha cabana que meu pai comprou ano passado?"
"Sim"
"Bem, nós iremos para lá." Depois de uma longa conversa com ele sobre isso, foi resolvido. Iríamos acampar.
Era o dia do acampamento. Nós andamos por horas, procurando a cabana. Era por volta de 3 da tarde quando a achamos.
"Nath! Está aqui!" Gritei. "Ela é linda!"
A cabana parecia recém-construída como se alguém tivesse limpado até mesmo seu interior. Era de 2 andares, com ambos os pisos com uma largura de cerca de 6 metros. Nós estávamos realmente com fome, então tiramos nossa comida de nossas mochilas e a cozinhamos. Anoiteceu e nós dois estávamos com sono. Nath tentou ir lá para cima, mas eu o parei.
"Hey, cara! Onde você vai?"
"Lá em cima, dormir."
"Oh não, nós dormiremos lá fora, eu te disse que iríamos acampar, essa casa é só onde fazemos nossa comida."
Ele suspirou, "Está bem".
Montamos nossas barracas do lado de fora, entramos e tentamos dormir. Eu estava fazendo minhas orações noturnas, quando ouvi um estalo alto. "Nath, o que foi isso?" Perguntei. "Nada, deve ser um animal." Ele disse antes de bocejar.
"Precisaria ser um animal muito grande para fazer um som assim." Nós fomos checar lá fora, mas não havia ninguém. Olhamos ao redor, nos sentindo paranoicos. Ainda nada. Voltamos a dormir, mas eu continuei a acordar ouvindo um ruído muito alto, não consigo explicar o que era, parecia com grande urro demoníaco.
No segundo dia de acampamento nós arrumamos nossas coisas e nos preparamos para ir embora. Acordamos por volta das 5 da manhã para chegar na cidade bem cedo.
Mas em seguida, com o canto do olho, avistei uma figura humanoide, mas ligeiramente deformado.
"Nath!" Gritei, apontando para a figura.
"Que diabos é isso?!" A coisa fugiu rapidamente.
"Que diabos foi aquilo? QUE DIABOS FOI AQUILO?"
"Se acalme, Ron!"
Eu estava ofegante.
"Ron, nós precisamos ir para casa, depressa."
Nós corremos o mais rápido que podíamos, seguindo a trilha que levava em direção à estrada principal. Algumas horas depois, nós encontramos a estrada, mas nada do nosso carro. Olhamos ao redor. Nada.
De repente, ouvimos alguma coisa gritando atrás de nós, "AÍ ESTÃO VOCÊS!"
Entramos em pânico e começamos a correr, com a coisa em nosso encalço. Avistamos uma mancha escura mais a frente, na estrada. Era o nosso carro. Entramos e fugimos o mais rápido possível.



- Nathaniel


Meses depois desse evento, eu recebi uma ligação de Ron. "Nath, eu o vi".
"O que? Quem?"
"A coisa, Nath, do acampamento, eu a vi quando estava indo para casa."
Achei que ele estava ficando louco. Eventualmente, ele foi acusado disso quando foi falar com a mídia sobre o que aconteceu naquela época.
Mas mês passado, a mãe de Ron foi morta brutalmente.
Ron foi acusado de ter matado sua própria mãe, mas ele me disse que foi A COISA quem matou sua mãe, não ele.
A polícia não acreditou nele, mas eu sim. Porque estava lá. Ron foi chamado de monstro.
Eu o chamo de monstro inocente.
Ron era meu amigo, em primeiro lugar, porque eu sabia que ele tinha uma mente fraca. Ele acreditaria em qualquer coisa.
Durante o acampamento, ele só imaginou o monstro. Ele já era louco naquela época. Eu o persegui e tentei matá-lo.
Mas não fiz isso. Eu fiz o que qualquer psicopata faria. Matei quem ele mais amava.
Eu matei sua mãe.
Ron foi sentenciado à morte.
Mas eu continuo livre.
Eu sei porque eu estava lá.
Sempre estive.
Eu sou o monstro.


Adaptado por mim de: The Innocent Monster
~ Rebian

Nenhum comentário:

Postar um comentário