terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Dia de Natal

Minha primeira postagem aqui *U*
Vamos embarcar no espírito natalino com uma creepy de Natal!
Boas festas, galera \õ/


...


Por que isso tem que acontecer assim?

Thump*...

Thump*...

Thump*...

...




...

Parou? Por que esse armário é tão apertado? Ah, ele teve que vir comigo no Natal. Eu vim para a casa dos meus pais, e acho que ele veio comigo. Tinha que vir comigo. Eu queria poder me livrar disso. Seria tão mais fácil. As coisas não dariam errado dessa forma.

Thump*...

Oh não, começou de novo. Ele tem que voltar. Ele não pode simplesmente ir embora.

Thump*...

Thump*...

...

Se foi de novo? Ele vai voltar logo. Eu sei. A imagem do corpo da minha mãe, caído no chão naquela horrível poça vermelha, primeiro me deixou sem palavras, mas quanto mais eu olhava para ele através da pequena fresta na porta fechada, mais ele me seduzia a achá-lo belo. É como um lago cheio de espessas algas vermelhas.

Thump*...

Thump*...

Oh. E se ele me encontrar? Eu acho que está retomando sua influência. Arranhei meu peito, tentando me convencer de que ele vai parar.

Thump*...

Thump*...

Thump*...

...

Parou de novo. Não quero que continue. Eu me movi um pouco, então posso ver melhor através da fenda. Lá fora estava nossa linda árvore de Natal decorada. Ela tinha todo o vermelho, mas eu não encontrei nenhum dourado, então ela parecia um pouco diferente de uma árvore normal.

Oh, sim. Ela foi decorada pela a minha família. Meu irmãozinho, que agora estava caído sobre ela com seus intestinos arrancados, tinha decorado. Ele foi o que mais decorou, mas minha mãe e meu pai ajudaram com as decorações também. Oh, os presentes continuam aqui. Eu posso abri-los quando tudo estiver acabado, eu acho. Eu não sei o que meus parentes me deram, mas eu dei a eles...

Thump*...

Oh, voltou.

Thump*...

Ok. Eu acho que vou apenas desistir. Ele está acenando para mim. Eu posso sentir. E eu sei que ele vai eventualmente tomar o controle sobre mim. Mas eu não quero isso agora. Eu comecei a arranhar o meu peito de novo. Já se tornou um hábito. Sempre foi, desde que eu era bem pequeno. Quando isso começou a me atormentar.

Thump*...

Eu arranhei meu peito, mais profundamente dessa vez. Ah, como eu queria que ele me deixasse em paz. Que parasse de me bater toda vez que coisas felizes acontecem comigo.

Thump*...

Bem, eu acho que é hora de sair. Eu vou me livrar dele mais tarde. Eu tenho as pílulas que meus parentes me deram pra isso. Elas sempre me acalmam e fazem com que ele vá embora. Eu abri a porta do armário. A perna direira da minha calça estava toda vermelha. Era onde minha faca repousava. Eu teria que limpá-la mais tarde. Eu nunca limpei uma faca antes. Acho que é um começo. Eu adoraria procurar alguma coisa dourada para decorar a árvore com ela.

Thump*...

Essa coisa estúpida. Eu comecei a arranhar o meu peito de novo. Eu queria poder me livrar disso. Mas voltando à decoração. Eu posso lidar com isso depois. Eu fugi das pílulas alguns meses atrás porque ela queria que eu aprendesse a lidar com isso sem as drogas.

Thump*...

Thump*...

Eu comecei a vasculhar o meu irmão de novo. Ainda nada dourado. Apenas vermelho. Oh, tudo bem, acho que eu posso arrumar alguma coisa com os meus pais. Eu acho que realmente não tem nada dourado neles.

Eu abri os estômagos dos meus pais e arrastei os intestinos deles para fora, para pendurar em torno da árvore...

...


Traduzido de: http://creepypasta.wikia.com/wiki/Christmas_Day

~Rebian

3 comentários:

  1. Noussa, curti, gore na medida certa!!!

    ResponderExcluir
  2. 'u' ganhou o selo de platina Aprovado Pela Titia Plötzlicher! Mais um assassino *u* que dia feliz...

    ResponderExcluir
  3. São aqueles malditos panetones, despertando o que há de pior em nós u.u
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    ~Rebian

    ResponderExcluir