segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Maldições e Bizarrices Reais em Filmes

Já postei a algum tempo atrás aqui as bizarrices sobre alguns filmes, como O Exorcista; Poltergeist e Três Solteirões e um Bebê, encontrei mais algumas e vou dividi-las com vocês \o/:


A Profecia 
  • Tudo começou ainda na redação do roteiro, que foi feito por Bob Munger, ele mesmo achou que a história era pesada e poderia ser problemática, por isso avisou aos produtores para tomarem cuidado, pois a coisa poderia ficar feia. Harvey Bernhard foi designado para produzir o longa metragem e temendo problemas adotou um crucifixo, o qual não tirava nem um minuto durante todo o tempo das gravações. Mas antes mesmo que alguma cena fosse rodada, o primeiro problema surgiu, pois assim que Gregory Peck aceitou o papel de pai do anti-Cristo seu pai na vida real se matou com um tiro na cabeça. Mesmo assim ele embarcou para as filmagens e no caminho seu voo foi atingido por um raio. Como se não bastasse o avião que estava levando o produtor também foi atingido por um raio. Para deixar a situação ainda mais tensa, um pequeno jato que seria usado pela produção acabou sendo emprestado para outras pessoas, esse avião caiu matando todos.
  • Richard Donner, que era o diretor também quase morreu, primeiro o hotel onde ele estava sofreu um ataque a bomba, depois ele quase foi atropelado e escapou de outro ataque a um restaurante, pois chegou logo depois do acontecido. 
  • Durante a gravação dois participantes da equipe foram mortos, um pelo cachorro que participava do próprio filme e outro foi morto por um tigre. 
  • John Richardson foi a pessoa responsável pelos efeitos especiais do filme, após o lançamento em 76, ele estava viajando em uma estrada holandesa com Liz Moore. Em certo momento ele perdeu o controle e bateu o carro, Liz acabou morrendo decapitada, de maneira semelhante a uma cena do filme, que ele mesmo fez. Atordoado ele saiu do carro e deparou-se com a seguinte placa: Cidade de Mommens a 66,6 Km. (Créditos a MiniLua)


                                                           O Bebê de Rosemary

  • Em abril de 1969, William Castle foi internado com falência renal. Já no hospital, algumas pessoas afirmaram terem o ouvido dizer, enquanto ele delirava, “Rosemary, pelo amor de Deus, solte esta faca!” 
  • No mesmo hospital, o compositor da trilha sonora do filme, Krysztof Komeda, morreu por causa de um coágulo no cérebro.
  • Cerca de 14 meses depois do lançamento do filme, Sharon Tate, que na época estava grávida de 8 meses, foi brutalmente assassinada, em um ritual, por membros da família Manson. Sharon foi esfaqueada 16 vezes e, na parede de sua casa foi escrito com seu próprio sangue a frase “Morte aos porcos”.
  • O crime ficou conhecido como “Helter Skelter”, mesmo nome da música dos Beatles, que significa caos, decadência. Talvez a última coincidência seja o assassinato de John Lennon, cerca de 11 anos depois, na porta do prédio onde morava e mesmo edifício onde se passou a trama de “O bebê de Rosemary”. (Créditos MiniLua)



Nenhum comentário:

Postar um comentário