quinta-feira, 23 de maio de 2013

Top 10 - Filmes Baseados em Fatos Reais

Mais um post sobre " Top 10 " e hoje escolhi o tema de " Filmes de Terror Baseados em Fatos Reais ", vamos lá?

 10º O Canibal (2006)
Sinopse do Filme: Katie, uma americana que mora na Alemanha, está fazendo uma tese para o curso de Psicologia Criminal sobre Oliver Hatwin - um homossexual assassino e canibal. Oliver encontrou pela internet um amante que queria ser assassinado e devorado como símbolo de auto-sacrifício e de um ato de amor levado ao extremo. Se aprofundando nas histórias de vida dos dois homens - desde a infância até a idade adulta - Katie se vê cada vez mais envolvida, com suas emoções mais à flor da pele e tomando conta de sua própria vida. Até encontrar uma fita com a gravação dos últimos momentos da vítima de Oliver: testemunhas o flerte entre os dois homens, e depois, o assassinato cruel e atroz praticado por Oliver foi muito mãos do que ela podia suportar.

Na vida real: O filme foi inspirado no serial killer Armin Meiwes que matou e comeu uma vítima voluntária. Voluntária ? Como assim? Existia um site em que as pessoas se ofereciam como alimento, e foi nesse site que Armin conheceu Bernd Jürgen Armando Brandes e marcaram um dia para se "conhecer". Chegando o dia Bernd foi até a casa de Armin, se conheceram melhor, e Armin arranca depois de seu corpo e os dois comem juntos e Bernd pediu para ser desmembrado só após de perder a consciência. Armin aceitou o pedido e depois o desmembrou e filmou tudo em vídeo.O corpo foi mantido no freezer, de onde Armin Meiwes retirou carne por meses e comeu em suas refeições diárias, chegando a ingerir cerca de 20 kg do cadáver. ( Se quiser saber mais sobre a história, clique aqui)   
 9º Henry - Retrato de Um Assassino
Sinopse do Filme: Henry é um rapaz que vive com seu ex-colega de prisão e sofre de distúrbio que o leva a matar pessoas de formas bárbaras . Quando o colega e sua irmã, que também sofrem de perturbações psicológicas, descobrem seus feitos, são atraídos pela violência, mas ao mesmo tempo se tornam vítimas em potencial. Baseado na verdadeira vida do serial killer, Henry Lee Lucas.

Na vida real:  Henry Lee Lucas confessou estar envolvido em cerca de 600 assassinatos cerca de uma morte por semana entre 1975 e 1983. Em 1951 Lucas cometeu seu primeiro assassinato, matando uma prostituta de dezessete anos. A 12 de Janeiro de 1960 Lucas matou a sua mãe. Viola queria que o filho fosse morar com ela, para a amparar na velhice, mas Lucas recusava-se. Então Viola bateu-lhe com uma vassoura na cabeça. Lucas bateu-lhe no pescoço e ela caiu. Lucas pensou que ela estivesse morta e fugiu. Mais tarde, Lucas contou: “Tudo o que me lembro é de lhe bater no pescoço. Ela caiu no chão e quando eu a levantei percebi que estava morta. Depois reparei que tinha a minha faca na mão e ela estava cortada” Viola não estava morta. Opal, a meia-irmã de Lucas, descobriu Viola viva numa poça de sangue e chamou uma ambulância, mas era tarde de mais. Assim como Lucas, o profundamente depravado Toole também tinha um gosto para necrofilia. Ele também entregou-se a alguns atos de canibalismo. Para a maior parte da sua odisséia, eles foram acompanhados pela sobrinha pré-adolescente de Toole, Frieda "Becky" Powell, que se tornou amante e esposa de Lucas. Ela mais tarde viria a se tornar sua última vítima, quando aos quinze anos ela foi encontrada desmembrada dentro de fronhas e espalhada por um campo. ( Se quiser saber mais sobre a história, clique aqui)
 8º O Ritual
Sinopse do Filme: Michael Kovak (Colin O’Donoghue) é um seminarista cético e decidido a abandonar seu caminho na igreja, mas seu superior o orienta a passar um período no Vaticano para estudar rituais de exorcismo. Uma vez lá, suas dúvidas e questionamentos só aumentam na medida em que seu contato com o padre Lucas (Anthony Hopkins), um famoso jesuíta exorcista, o apresenta ao lado mais obscuro da igreja. Ao conhecer a jornalista Angeline (Alice Braga), que investiga as atividades do religioso, suas reflexões sobre a crença no diabo e em Deus não param de crescer.

Na vida real:  Esse filme é baseado num livro chamado: "The Rite: The Making of a Modern Exorcist" de Matt Baglio, que foi publicado em 2009. Para a pesquisa do livro, Baglio participou de um seminário sobre exorcismo patrocinado pelo Vaticano, onde conheceu o Padre Gary Thomas, um pároco da Igreja do Sagrado Coração , em Saratoga, Califórnia , que foi encarregado pelo bispo local , em San Jose, Califórnia, a se tornar um exorcista para a diocese . Inicialmente cético e relutante, o Padre Gary torna-se um " aprendiz " de exorcismo em Roma e seu ceticismo é logo substituído pela fria realidade dos males que às vezes tomam a forma de possessão demoníaca . O livro traça a vida do Padre Gary antes e depois de seu treinamento, em 2005, que envolveu mais de vinte exorcismos realizados por ele.
Baglio indica que a experiência de escrever o livro "Foi um processo muito espiritual e em muitas maneiras, ele me ajudou a reencontrar a Igreja e compreender o valor da fé. Isto não uma bobagem, é algo muito importante."

  7º A Última Profecia (2002)
Sinopse do Filme: O reporter John Klein se perde enquanto dirige e acaba em Point Pleasant onde se encontra com uma lendária criatura chamada Mothman. Ele acaba descobrindo que suas aparições são relacionadas com tragédias que estavam para acontecer e isso tem relação com um disastre que viria a acontecer em uma ponte na cidade.regressiva já começou.

Na vida real: Foram reportadas diversas aparições de uma criatura alada em Point Pleasant durante 1966 e 1967. Em dezembro do último ano, a ponte que ficava acima do rio Ohio despencou e se criou-se a crença de que as aparições de Mothman antecediam desastres futuros.

 6º Contatos de 4º Grau
Sinopse do Filme: O filme em forma de documentário baseado em casos reais relata a vida de uma psicóloga chamada Abigail Tyler que após ver seu marido morrer em sua frente enquanto faziam amor resolve investigar acontecimentos passados que ocorrem na cidade de Anchorage, Alasca, Estados Unidos. Ela possui três pacientes com histórias em comum: Todos sofrem de insônia, acordam por volta das 3 horas da manhã e observam uma coruja branca em sua janela sorrindo para eles. Um dos pacientes disse não saber como a coruja entrou em sua casa, outro paciente afirma ver a coruja desde criança e outro afirma que aquilo não é uma coruja.

Na vida real: A história do filme foi a mesma.
 5º O Massacre da Serra Elétrica
Sinopse do Filme: Em 20 de agosto de 1973, a polícia foi chamada à remota quinta da família Sawyer, onde funcionava o matadouro local do distrito de Travis, no Texas. Foram encontrados no interior da misteriosa casa os restos de 33 vítimas humanas, uma descoberta assustadora que chocou e aterrorizou a nação, e que muitos ainda consideram o mais famoso caso de assassinato em massa de todos os tempos. Usando uma grotesca máscara feita a partir da pele do rosto de suas vítimas e usando uma motosserra, o assassino, conhecido como "Leatherface" (face de couro), virou manchete dos jornais do estado com o título A Casa do Terror Horroriza uma Nação – Massacre no Texas.4

Na vida real: Ed Gein foi o assassino que inspirou a criação do Leatherface, ele nasceu em 27 de agosto de 1906 em La Crosse (EUA) no estado do Wisconsin, tendo uma infância muito difícil devido a sua mãe extremamente protetora, uma mãe tipicamente religiosa muito fanática que atrapalha a vida dos filhos, já seu pai um bêbado que era apenas suportado por sua mãe, Ed também sofria muito bullying no colégio, principalmente pelo fato de ser uma criança considerada muito afeminada.A suspeita era de que Ed teria matado Bernica Worden, em novembro de 1957, chegando na propriedade descobriram o cadáver da mulher, tinha sido decapitada e seu corpo suspenso, havia sido aberta como se fosse uma caça e grandes partes de seu corpo removidos.Na sua propriedade foram encontrados muitos mais partes de corpos, como crânios, pele, peitos, coração, pele de rosto, lábios e cabeças.
 4º A Cidade do Horror – The Amityville Horror (1979)
Sinopse do Filme: Após se mudarem para uma casa onde aconteceram terríveis assassinatos de uma mesma família, George, Kathy e seus filhos passam a viver uma forte experiência sobrenatural. As forças diabólicas que ali habitam perturbam toda a família durante 28 dias. No 28° dia, eles decidem tomar uma atitude.

Na vida real: Na noite do dia 13 de novembro de 1974, Ronald "Butch" DeFeo, de 24 anos, entrou freneticamente pela porta do Henry´s Bar, na pacata cidade de Amityville. Ao chegar no pequeno bar, Ronald disse que alguém havia baleado seus pais. Ele convenceu os frequentadores do estabelecimento a acompanhá-lo de volta a sua casa. Ao chegarem no número 112 da Ocean Avenue, se depararam com uma cena terrível: seis pessoas mortas a tiros, de bruços e com as mãos na cabeça. As seis vítimas foram identificadas como a família de Ronald DeFeo:sua mãe e seu pai, Ronald e Louise DeFeo; seus irmãos, John, de 9 anos e Mark de 12; suas irmãs, Allison, de 13 anos e Dawn de 18.   Após ser interrogado durante horas pela polícia de Amityville, Ronald DeFeo mudou sua história inicial, afirmando que a Máfia estaria envolvida nos assassinatos, e por fim confessou ter matado sua família. Em seu julgamento, DeFeo alegou que na noite dos crimes, ele teria ouvido vozes que o obrigaram a cometê-los. A certa altura do julgamento, declarou: "sempre que olhava ao meu redor, não via ninguém, então deve ter sido Deus que falava comigo". DeFeo foi condenado a seis penas de prisão perpétua consecutivas na Penitenciária Greenhaven, em Nova York. No dia 18 de dezembro de 1975, mais de um ano após os assassinatos da família DeFeo, o jovem casal George e Kathy Lutz mudou-se para a casa no número 112 da Ocean Avenue com seus filhos Daniel, de 9 anos, Christopher, de 7 e Missy, de 5. Depois de 28 dias, a família Lutz abandonou a casa, alegando que ela era assombrada. A primeira experiência anormal aconteceu quando o casal pediu ao padre e amigo da família, Frank Ralph Pecoraro para que benzesse a casa, enquanto eles realizavam a mudança. Ao andar pela casa, o padre teria ouvido uma grave voz masculina que dizia: "Saiam daqui!". Após a visita, o padre percebeu que seu carro começara a apresentar problemas. O capô levantou-se abruptamente, estilhaçando seu pára-brisa, a porta do passageiro foi aberta, os limpadores de vidro começaram a funcionar sem que ninguém os tivesse acionado e, por fim, seu carro ficou atolado.
Tempos depois, acontecimentos paranormais semelhantes começaram a acontecer na casa, como portas e janelas que abriam e fechavam abruptamente, vasos sanitários escurecidos, cruxifixos que viravam de cabeça para baixo, enxames de moscas que surgiam sem motivo aparente, e o lodo esverdeado que vertia dos tetos e fechaduras das portas. Além disso, o Sr. Lutz encontrou um quarto secreto no porão, que não aparecia nas plantas da casa. Esse cômodo era pintado de vermelho e cheirava a sangue e ovos podres. Lutz afirmou ter visto um rosto na parede, o qual mais tarde reconheceria como sendo o de Ronald "Butch" DeFeo. Enquanto moravam na casa, a Sra. Lutz declarou que sentia mãos invisíveis a agarrando e que, numa certa manhã, teria acordado coberta de vergões, como se tivesse sido queimada com ferro quente. O casal declarou ter notado mudanças drásticas na personalidade um do outro e na de seus filhos enquanto viviam na casa. Além disso, a família Lutz afirmou ter visto diversas aparições pela casa, incluindo a de uma pessoa que usava um capuz branco e estava ferida a bala, que assombrava a sala; e a de um porco gigante de olhos vermelhos ofuscantes que aparecia do lado de fora das janelas para espiar o que acontecia dentro da casa.
 3º Os Estranhos
Sinopse do filme: Kristen McKay (Liv Tyler) e James Hoyt (Scott Speedman) estão em plena viagem, rumo à remota casa de veraneio dos pais dele. Ao chegar eles apenas querem descansar um pouco, mas seu descanso é interrompido quando três estranhos mascarados invadem o local. Para piorar ainda mais a situação, os estranhos demonstram sentir prazer ao aterrorizá-los cada vez mais.

Na vida real: O diretor Bryan Bertino afirmou que ele se inspirou para o filme nos assassinatos de 1969 cometidos pela Família Manson, caso posteriormento conhecido Caso Tate-LaBianca, e no romance baseado nos crimes de Charles Manson, Helter Skelter, além de um evento que ocorreu em seu bairro, quando ele era criança. Família Manson é o nome pelo qual ficou conhecido o grupo formado por Charles Manson e seus seguidores na Califórnia dos anos 60. Composto de jovens vindos de diversas partes dos Estados Unidos para este estado e vivendo em comunidade em diversas partes da área de Los Angeles até estabelecerem-se numa propriedade conhecida como Spahn Ranch, dedicava-se principalmente a pequenos golpes, consumo de drogas, sexo livre e à idolatria de seu líder. Em agosto de 1969, integrantes do grupo, seguindo ordens de Manson, cometeram uma série de assassinatos em Los Angeles, o mais famoso o deles o da atriz Sharon Tate, que os transformou em figuras mundiais. Mesmo após a prisão de seu líder e dos assassinos que o seguiram, o grupo continuou a ser notícia por roubos e atentados cometidos, até os anos 70. A assim chamada 'Família Manson' existiu por cerca de oito anos, de 1967, quando Charles Manson - saído da prisão - Mary Brunner e Lynette Frommer começaram a viajar juntos pela costa oeste dos EUA, até a metade dos anos 70, quando, com quase todos seus membros já presos ou desaparecidos, as duas mais proeminentes integrantes ainda em liberdade, Sandra Good e Frommer, foram presas, a primeira por ameaças de morte e chantagens via postal e a segunda por tentar assassinar o presidente dos Estados Unidos Gerald Ford, em Sacramento, em 5 de setembro de 1975.
 2º O Exorcismo de Emily Rose
Sinopse do filme: Emily Rose é uma jovem católica que sai do campo para ingressar na universidade. A mudança que parecia para melhor, se transforma em um pesadelo. Um dia, sozinha em seu quarto no alojamento, ela tem uma alucinação e logo perde a consciência. As visões e comportamentos estranhos se tornam cada vez mais frequentes e são presenciados por diversas pessoas. A ciência define tais eventos como uma epilepsia com tendências para a psicose. O estudo, entretanto, parece não conseguir a cura e a garota, em busca do alívio para o sofrimento, aceita ser submetida a uma sessão de exorcismo.

Na vida real: O filme foi inspirado em Anneliese Michel, uma garota alemã de 16 anos que em 1968 apresentou sintomas de uma possessão demoníaca. Por anos ela sofreu com paralisia, auto-mutilação, fome e visões demoníacas. Durante 10 meses do ano de 1975, dois padres realizaram diversas sessões de exorcismo na menina que acreditavam estar possuída por demônios. Nesse período, Anneliese se alimentava muito pouco e acabou morrendo de fome em julho de 1976. Os pais e os padres foram acusados, culpados e tiveram de cumprir seis meses de prisão por maus tratos.


  1º Evocando Espíritos
Sinopse do filme: Quando Matt (Kyle Gallner), filho de Sara (Virginia Madsen) e Peter Campbell (Martin Donovan), é diagnosticado com câncer, toda a família precisa se mudar para um local mais próximo da clínica onde realizará seu tratamento. Aos poucos Matt apresenta sintomas estranhos, tendo uma súbita mudança de comportamento. Ao pesquisar o passado da nova casa, Sara e Peter descobrem que ela fora um centro de pesquisas que procurava algo além do que o simples contato com espíritos.

Na vida real: a inspiração do filme foi a família Parker, que se mudou para Connecticut em 1986 para estar perto dos especialistas que tratavam seu filho de 14 anos de idade, Paul, que estava com câncer. No porão, onde Paul dormia, eles descobriram equipamentos de embalsamamento, o que implicava que a casa havia sido uma funerária. Eles relataram encontrar fenômenos inexplicáveis, como pisos de sangue, vozes sem corpo e figuras sombrias. Segundo eles, Paul tornou-se possuído por uma força que o levou a atacar sua família. Eventualmente, um exorcismo foi realizada para “limpar” a casa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário