quinta-feira, 16 de maio de 2013

Os Bonecos

Quando criança, eu era muito quieto, e minhas conversas com outras pessoas sempre acabavam de modo estranho. Por causa disso, eu preferi crescer sozinho. O que provavelmente pode explicar minha estranha obcessão por bonecos, sendo adulto como sou. Eles nunca falam. Apenas olham. Tenho até que admitir, ficar sozinho em um apartamento cheio de bonecos pode ser pertubador em alguns momentos.

De qualquer jeito, namoro uma garota a dois anos. Ela entende meu vicio, mas como são muitos, ela provavelmente vá se chocar na primeira vez que os ver.

Essa noite, ela estava mais que ansiosa para ver minha casa. De acordo que iamos aproximando da porta, ela qual não conseguia se controlar de vontade de entrar, então sem mais delongas, eu abri a porta. "Sinta-se em casa." Falei para ela, "Está meio bagunçada, mas é mais confortável do que parec--" sua cara estava em choque, em absoluto terror ela começa a gritar.

Eu tentei acalmar ela, mas só piorava. Eu não sabia o que fazer, será que ela tinha medo dos meus bonecos? "Eu entendo que é meio estranho, mas é tão horrível assim?" Dei uma olhada rápida pela casa e não tinha nada de mais. Eu tinha de fazer ela relaxar, os vizinhos começaram a aparecer. Com um impulso rápido a puxei para dentro de meu apartamento enquanto tentava convencela. Seus gritos só ficavam mais altos. Nesse momento, eu não tinha mais escolhas a não ser colocar minha mão em sua boca. Ela me fitava em terro com lágrimas escorrendo por sua face. Eu me virei e todos os outros também estavam me encarando.

...

Estou sozinho novamente. Eu coloquei o boneco dela na prateleira de cima sobre todas as outras que eu já namorei. Seu olhar me fez ficar depressivo, então a virei para a parede até que eu conseguise superar isso.

Fonte:  orefugiodomedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário