sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Foto de passeio na Praça das Araras revela “vulto misterioso”

A culinarista Luciana Oliveira, de 47 anos, só queria aproveitar a noite do domingo (23) com o neto, mas acabou tendo uma surpresa que a deixou um tanto quanto assustada. Segundo ela, após atender o pedido do neto para tirarem fotos na Praça das Araras, no bairro Amabaí, acabou registrando algo para além do desejado.

“Levei meu neto a uma lanchonete e na volta ele pediu para descer na Praça das Araras. Ele pediu para que a gente tirasse fotos, então voltei no carro e peguei meu celular. E lá de cima, perto das esculturas, começamos a fazer fotos. Eu vi um vulto estranho e continuei fotografando, mas fiquei um pouco assustada e chamei meu neto para irmos para casa”, conta.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Pico dos Marins - Desaparecimento de Marco Aurélio

Em 1985, Marco Aurélio, 15 anos, fazia parte de um grupo de quatro jovens  do Grupo Escoteiro Olivetano, liderados pelo chefe Juan Bernabeu Céspedes, que buscava alcançar o Pico dos Marins, de 2.420m, próximo a cidade de Piquete, na divisa entre São Paulo e Minas Gerais.


quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Dean Corll - Candy Man

O "Homem dos Doces" foi responsável pelos assassinatos de ao menos 27 crianças e jovens de Houston, Texas, EUA. Para isso, Dean Corll tinha uma sala especial de torturas onde violentava, torturava e inclusive castrava suas vítimas. Para levar a cabo seus crimes, foi auxiliado por dois de seus amigos: David Owen Brooks e Elmer Wayne Henley, quem lhe "vendiam" jovens incautos que concordavam enganados a ir à casa de Dean. Para cada "presa", Corll oferecia 200 dólares aos seus cúmplices.

As façanhas de Corll deram-se a conhecer apenas quando Henley traiu e assassinou ele em defesa própria. Para o resto de seus vizinhos, Dean Corll era, até aquele momento, um homem de bondade exemplar que gostava de presentear doces às crianças.



terça-feira, 21 de agosto de 2018

Caso Vallecas que inspirou o filme Verónica

Tudo começou em março de 1990, quando Estephanie Gutierrez Lázaro, de 18 anos, jogou o jogo Ouija em companhia de várias companheiras do Instituto que frequentava. Uma delas estava determinada a se conectar com um namorado que morreu em um acidente de moto.

Um professor (algumas fontes afirmam que foi uma professora) acaba surpreendendo as jovens jogando o famigerado jogo. Em seguida ele quebra o tabuleiro de Ouija, jogando o copo que elas usaram no chão.

Desde então, Estephanie Gutierrez Lázaro começou a ter algumas convulsões enigmáticas e estados de consciência alterados em que ela afirmou que ela viu figuras ao seu redor que a chamavam pelo nome. Segundo relatos era um grupo de pessoas altas e magras que, apertando as mãos, a chamavam. Havia situações em que seu corpo parecia ser possuído por uma força sobre-humana, nesses momentos Estephanie costumava se tornar bastante agressiva contra seus próprios irmãos. Em outros  momentos alegou-se que ela falava com a voz rouca de um homem.

Durante seis meses Estephanie visitou diferentes Centros de Saúde e nenhum médico conseguiu certificar que tipo de doença ela estava sofrendo. Infelizmente em 14 de agosto de 1991 entrou no hospital Gregorio Marañon em coma profundo e morreu em circunstâncias estranhas. De acordo com os médicos Pedro Cabeza e Gregorio Arroyo, “sua morte foi repentina e suspeita”.

sábado, 18 de agosto de 2018

7 casos de pessoas que supostamente venderam suas almas

Niccolò Paganini

Nascido em Gênova, na Itália, Paganini até hoje é lembrado como um dos melhores violinistas do muno. No seu tempo, o instrumento era conhecido como "instrumento do diabo" por causa da sensação que causava nos ouvintes. O artista começou a tocar com 7 anos de idade e foi considerado um prodígio ainda cedo. Ele se apresentava em praças da cidade ou teatros e logo surgiu o boato de que ele havia feito um trato com o diabo.

Em um dos seus concertos, suas cordas arrebentaram. Todas, menos uma e ao invés de parar o show, ele continuou e cativou o público. Sua aparência também chamou a atenção, pois as pessoas afirmavam que ele estava com uma aura negra. Ele morreu em 1840 e desde então ele foi conhecido como o violinista que vendeu a alma ao diabo pela fama e talento.


terça-feira, 24 de julho de 2018

O capeta tem WhatsApp!

Você provavelmente ouvir falar da Momo do WhatsApp certo?


quinta-feira, 19 de julho de 2018

7 bonecas endemoniadas

Amelia

Amélia é uma boneca feita em 1800, portanto, é uma das mais antigas do mundo. Acredita-se que entre o rei da Itália está entre as pessoas que foram donas da boneca e isso eleva sua fama. No entanto, as pessoas acreditam que a boneca atrai algo ruim. Ela é ouvida chorando por seus donos. O mais assustador é que sua caixa de som está quebrada há anos, ou seja, não existe formas de ser programada para isso.


terça-feira, 10 de julho de 2018

Pesadelo (in)consciente


Há uma semana eu venho tendo pesadelos com pessoas que eu nunca vi... Pessoas não, isso está mais para 'coisas'. Eu já li em algum lugar que seu cérebro não é capaz de criar novos rostos e que todo e qualquer rosto que você sonha é porque você já o viu alguma vez na vida. A quantidade de gente que seus olhos captam é algo absurdo. Eu tenho certeza que aquela coisa que apareceu no meu pesadelo eu nunca vi, sei disso, não é possível que aquilo de alguma forma exista. Resolvi anotar tudo que acontece enquanto eu vou dormir, o que sonhei e o que acontece quando eu acordo. Espero que isso me ajude em algo.



domingo, 8 de julho de 2018

Unidade 731

Unidade 731 foi uma unidade secreta de pesquisa e desenvolvimento de guerra biológica e química do Exército Imperial Japonês que realizou experimentação humana letal durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945), parte da Segunda Guerra Mundial. Foi responsável por alguns dos crimes de guerra mais notórios realizados pelo Império do Japão. A Unidade 731 ficava no distrito de Pingfang de Harbin, a maior cidade do Estado fantoche japonês da Manchúria (agora no nordeste da China).

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Shaye Saint John, boneco humano

Shaye Saint John, mais conhecido como “O boneco humano”, é uma estrela fictícia de vários curtas-metragens dirigidos e co-escritos por Eric Fournier e que ficaram famosos em 2006 a partir de seu canal no YouTube.


domingo, 27 de maio de 2018

Incidente do Passo Dyatlov

Incidente do Passo Dyatlov foi um acontecimento que resultou na morte de nove esquiadores ao norte dos montes Urais na noite de 2 de fevereiro de 1959. O incidente aconteceu na costa leste da montanha Kholat Syakhl , cujo nome em mansi significa "Montanha dos Mortos". Desde então, o passo de montanha onde o incidente ocorreu é chamado de Passo Dyatlov, baseado no nome do líder do grupo, Igor Dyatlov.

A ausência de testemunhas e as investigações subsequentes acerca da morte dos esquiadores inspiraram intensas especulações. Investigadores da época determinaram que os esquiadores rasgaram suas barracas de dentro para fora, fugindo a pé sob forte nevasca. Apesar dos corpos não demonstrarem sinais de luta, duas vítimas apresentavam o crânio fraturado e duas tinham costelas partidas. As autoridades soviéticas determinaram que uma "força desconhecida" provocara as mortes; o acesso à região foi consequentemente bloqueado a esquiadores e aventureiros por três anos após o incidente. Devido à ausência de sobreviventes, a cronologia dos eventos ainda permanece incerta.




terça-feira, 8 de maio de 2018

Jack Unterweger

John "Jack" Unterweger nascido em 16 de agosto 16 de 1950 em Judenburg, Steiermark, foi um escritor austríaco e serial killer que assassinou prostitutas em diferentes países. Foi condenado pela primeira vez por um assassinato em 1974, ele foi solto em 1990, devido a uma campanha de intelectuais e políticos, que julgavam Unterweger um exemplo de reabilitação.Ele se tornou um jornalista e uma celebridade menor, mas alguns meses depois de sua libertação começou a matar novamente. Filho de mãe austríaca e de um soldado americano desconhecido, Unterweger cresceu na pobreza, com seu avô, a quem descreveu como um alcoólatra violento. A tia de Unterweger, no entanto, contradisse esta informação sobre o seu avô, afirmando que Unterweger cresceu em uma família pobre, mas muito amorosa e carinhosa.